Clube dos Diários – Teresina

O Clube dos Diários é uma bela construção eclética de 1922, originalmente destinada a ser um clube social e que hoje abriga um dos mais importantes centros culturais da cidade, localizado no cruzamento das ruas Álvaro Mendes e 13 de Maio.

Google imagens

Google imagens

Sua fachada é simétrica, com amplas janelas pareadas e colunas coríntias no hall de entrada Sua cobertura é feita com telhas francesas do tipo chalet, sendo o madeiramento trabalhado. O teto do antigo salão de baile, atual salão de exposições, também é de madeira trabalhada, com um belo lustre de cristal em sua porção central.

Som da arquitetura

Som da arquitetura

O Clube dos Diários foi clube de elite de Teresina, e palco de inúmeros acontecimentos sociais, políticos e culturais, tendo como primeiro presidente o professor Agripino Oliveira. Sua origem remonta bem antes da construção da sua sede própria, quando funcionava de maneira provisória na residência conhecida como Campina Modesta. Em 1925, o então governador Matias Olímpio doou o terreno de propriedade do Estado, adjacente ao Theatro 4 de Setembro, para a construção da sede definitiva, que teve início no mesmo ano, e foi executada pelo mestre de obras paraense B. Coelho.

Som da arquitetura

Som da arquitetura

Após anos de abandono, no ano de 1996 a edificação foi restaurada e hoje abriga um espaço cultural, com áreas para exposições, oficinas, cinema de arte e a parte externa para apresentações de bandas tendo como destaque o Projeto Boca da Noite realizado ás quarta-feira com apresentações de bandas locais.

Teresina paranorâmica

Teresina panorâmica

FONTES: Teresina Panorâmica; Teresina me Fascina

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo – Teresina

O edifício mais antigo de Teresina é a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo, cuja construção começou antes mesmo da inauguração da nova Capital; entretanto, a atual igreja é bastante diferente da original, tendo sido grandemente modificada e ampliada nos seus mais de 150 anos.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo

Google imagens

O segundo edifício mais antigo é o Museu do Piauí que, ao contrário, conservou grande parte de suas características originais; colunas retas com cornijas também retas, grandes janelas e uma porta central em arcos romanos caracterizam sua fachada, com bandeira e balaustrada em ferro trabalhado. É um casarão colonial de dois pavimentos e planta em “L”, de estilo eclético, construído em 1859 à Praça Marechal Deodoro (chamada àquela época de Largo do Amparo) para servir de residência ao Comendador Jacob Manoel Almendra. Posteriormente, abrigou a sede do Governo Provincial (1873) e o Palácio da Justiça (1926 a 1975), tendo sido erguidas barricadas ao seu redor em 1925, visando defendê-lo do cerco da Coluna Prestes.

Fonte: TeresinaPanorâmica 

Quartel de Polícia – Teresina – Piauí – Brasil

O Quartel de Polícia foi alojado neste edifício de inspiração neoclássica, localizado à Praça Pedro II (antiga Praça Aquidabã) em 1873, que servia anteriormente ao Estabelecimento dos Educandos Artífices. Até 1978 foi o Quartel-General da Polícia Militar do Piauí, quando o Comando foi transferido para o atual quartel, no Bairro Ilhotas.

Google imagens

O prédio foi reformado e hoje abriga o Centro Artesanal Mestre Dezinho, o principal núcleo de comercialização do artesanato local. Sua fachada é ornada com frontões laterais, janelas em arco e colunas de cornijas pouco salientes, destacando-se uma sacada central acima da qual encontram-se gravados a inscrição “Força Pública” e o Brasão de Armas do Estado.

FONTE: TeresinaPanorâmica